O ponto alto é um dos pontos de crochê mais básicos (Imagem: Freepik)

Você é iniciante ou está pensando em aprender crochê? Pois saiba que há alguns pontos de crochê básicos, que todo novo artesão deve saber!

É fundamental compreender esse pontos do crochê, pois eles formam a base para todas as criações futuras. Neste texto, apresentamos uma introdução completa a eles. Confira a seguir!

  1. Corrente ou correntinha (corr): este ponto do crochê é formado por uma série de laços feitos ao puxar o fio através do laço anterior. No crochê plano ou linear, ou seja, aquele tecido em “linha reta” com carreiras uma sobre a outra, a corrente forma a base sobre a qual outros pontos são construídos.

  2. Ponto baixíssimo (pbx): este ponto do crochê pode ser usado para unir peças, criar diminuições discretas, acabamentos, detalhes, etc. Ele consiste em inserir a agulha em um ponto, enlaçar e passar o fio diretamente através daquele ponto da agulha.

  3. Ponto baixo (pb): um dos pontos de crochê mais simples e utilizados. Ele é feito inserindo a agulha através do ponto de base, puxando o fio e formando dois laços na agulha. Em seguida, a linha é puxada novamente através desses laços.

  4. Ponto alto (pA): mais alto e mais solto do que o ponto baixo, ele é feito “enrolando” o fio sobre a agulha, inserindo-a no ponto de base, puxando o fio e formando três laços na agulha. A linha é puxada através de dois laços e, em seguida, novamente através dos dois laços restantes.

  5. Meio ponto alto (mpA): ele está no “meio do caminho” entre o ponto baixo e o ponto alto em termos de altura. É especialmente útil para criar texturas mais sutis e detalhadas.

Além desses pontos, outras técnicas básicas do crochê são os aumentos e diminuições. Porém, eles não são exatamente algo novo, mas sim uma combinação de pontos (aumentos) que visa adicionar pontos à peça ou uma redução (diminuições), com objetivo de remover pontos de crochê do projeto.

Ainda assim, aumentos e diminuições são fundamentais na estrutura de várias peças ou para moldá-las com curvas, ângulos e formas variadas.

De qualquer modo, dominar essas técnicas básicas é essencial para se aventurar em projetos mais complexos no mundo do crochê. À medida que você ganha confiança, pode experimentar diferentes combinações de pontos e criar projetos singulares.

Portanto, lembre-se de praticar regularmente e não tenha medo de errar, pois é através dos erros que você aprenderá e aprimorará suas habilidades.

Por fim, se tiver alguma dúvida sobre os pontos de crochê básicos, deixe seu comentário!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *